Intro

Bem vindo ao blog Cuiqueiros, um espaço exclusivamente dedicado à cuica – instrumento musical pertencente à família dos tambores de fricção – e aos seus instrumentistas, os cuiqueiros. Sua criação e manutenção são fruto da curiosidade pessoal do músico e pesquisador Paulinho Bicolor a respeito do universo “cuiquístico” em seus mais variados aspectos. A proposta é debater sobre temas de contexto histórico, técnico e musical, e também sobre as peculiaridades deste instrumento tão característico da música brasileira e do samba, em especial. Basicamente através de textos, vídeos e músicas, pretende-se contribuir para que a cuica seja cada vez mais conhecida e admirada em todo o mundo, revelando sua graça, magia, beleza e mistério.

(To best view this blog use the Google Chrome browser)

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Dia Nacional da Cuica (21 de abril)

Aqueles que acompanham este blog desde o começo já devem ter percebido que geralmente as postagens são semanais, mas às vezes não dá para manter essa regularidade. Nesses últimos dias aconteceram alguns fatos sucessivos que me impediram de sentar com calma para escrever. Mas hoje não posso deixar passar! É que hoje é o Dia Nacional da Cuica, uma data não oficial, mas reconhecida informalmente e comemorada pelos cuiqueiros em todo o Brasil. Inclusive, aqui no Rio de Janeiro haverá uma festa hoje mesmo na quadra da escola de samba União de Jacarepaguá, a partir das 13h.

Embora seja uma data propícia para uma postagem especial, prefiro fazer uma postagem simples como todas as outras... Afinal, este blog em si já é uma homenagem permanente à nossa querida “chorona”, seja o dia dela ou não.

Então, para comemorar, selecionei um samba do Haroldo Lobo com o genial Wilson Batista chamado Como se faz uma cuica, gravada em 1944 pelo conjunto vocal Anjos do InfernoEssa é a única música que eu conheço que tem especificamente a cuica como tema. O próprio título já denuncia isso, mas a letra segue abaixo para vocês comprovarem e acompanharem com o áudio deste grande samba! 



Como se faz uma cuica
(Horoldo Lobo e Wilson Batista)

Um pedaço de pau
Um pedaço de couro numa barrica
É assim que se faz um cuica

Depois de tudo acabado
Vem outra observação
Arranje um pano molhado
Pra fazer a marcação

Venham ver como é que o samba fica

O piano é de nobre
E o instrumento de pobre é a cuica

.

6 comentários:

  1. Parabéns pelo blogue, muito interessante as postagens.

    Não sei se você conhecem imagens do filme Alô, Alô Carnaval, de 1936, em que Aurora Miranda canta com o Regional do Benedicto Lacerda o "Molha o pano", música que fala sobre a cuíca, então estou enviando um link:

    http://www.youtube.com/watch?v=fVidhHZfbrw


    Não identifiquei o cuiqueiro que está tocando com eles, mas estão alí grandes figuras da música brasileiras, como Canhoto, no cavaquinho, Russo do Pandeiro e Benedicto Lacerda, na flauta.

    Cordialmente,

    Sandor Buys

    ResponderExcluir
  2. Que maravilha Sandor!!!
    Não conhecia essa música não.
    E o vídeo é espetacular! Que barato!!!

    Muito obrigado meu amigo! Vai pro blog já já.

    Abraço!

    Paulinho

    ResponderExcluir
  3. PARABENS PELO BLOGUE SHOOOOW !!! E AGUARDAMOS VOCES NO NOSSO ENCONTRO, QUE SERÁ O 8º ENCONTROS DAS CUICAS, NA QUADRA DA UNIÃO DE JACAREPAGUÁ, ESTRADA DO CAMPINHO Nº 440, NESTE SÁBADO DIA 21 DE ABRIL DE 2012 ! VALEUUUUUU ESTE BLOGUE ESTA SHOOOW !!! e nossa Luta agora será para colocar esta data no calendário do Carnaval Carioca, Vivaaa o DIA NACIONAL DA CUICA, SALVE SÃO JORGE ! abraços do Luizinho da Cuíca

    ResponderExcluir
  4. O texto abaixo é do nosso amigo, companheiro e Historiador Dr. Hiran Araujo:


    Luizinho da Cuíca,



    Sobre a cuíca escrevi: O surgimento da cuíca é bastante antigo. Segundo pesquisas que fiz, a cuíca já era utilizada em festividades dos povos serracenos, habitantes do deserto, a Síria, Arábia, Mouros desde os séculos I e ll a.C.

    O instrumento simpático conquistou vários países de Cuba a Romênia, Holanda, Portugal, com nomes diferentes – como Rouca em Portugal, Buha na Romênia e Pouti-Pouti na Itália.

    No Brasil também é conhecida como Omelê aqui no Rio, Tambor-Onça no Maranhão, Roncador no Pará, Adulfo em Alagoas.

    No Brasil colonial era comum encontrar mendigos nas ruas pedindo esmolas com o instrumento. Não parecia nada com a cuíca de hoje, mas foi o escravo que a popularizou nos batuques das senzalas e terreiros.

    Em 1928, a Deixa Falar a empregou pela primeira vez nas baterias.

    Eles vem sempre com os ritmistas na frente, e gostam de imitar o som de gargalhadas.

    A data extra-oficial foi criada pelos próprios cuiqueiros no dia 21 de abril.

    A cuíca na bateria funciona como o violino numa orquestra, por isso o saudoso mestre Marçal um dia, no avião, se recusou a largar a sua cuíca que trazia carinhosamente no colo, dizendo: “é meu stradivirus”.

    A cuíca é um instrumento em extinção?

    Já a algum tempo vem sendo desestimulado o seu uso, ela agoniza, mas não morre.

    Calculamos que temos atualmente 120 cuiqueiros nas Escolas – 20 por Escola e um reveza com o outro.



    Aguardo você e equipe lá na quadra do Unidos de Jacarepaguá, apoiando um momento que é meu, nosso e de todos que amam o samba.

    Estarei lá, justificando a importância da criação do Dia Nacional da Cuíca.



    Um abraço,



    Hiram Araújo

    Diretor Cultural

    Centro de Memória do Carnaval

    LIESA

    PS.: Obrigado pelo apoio, grande abraço, Luizinho da Cuica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conheço o samba "Como se faz uma cuíca" desde menino (sou de 1939, viu?), ouvindo minha mãe cantar. Tinha nenhuma referência. Precisava citar e fui ver os autores em sua página. Muito obrigado!
      Referência feita em http://cadikimdicadacoisa.blogspot.com.br/2014/07/nas-letras-de-nossas-cancoes-como-se.html

      Excluir