Intro

Bem vindo ao blog Cuiqueiros, um espaço exclusivamente dedicado à cuica – instrumento musical pertencente à família dos tambores de fricção – e aos seus instrumentistas, os cuiqueiros. Sua criação e manutenção são fruto da curiosidade pessoal do músico e pesquisador Paulinho Bicolor a respeito do universo “cuiquístico” em seus mais variados aspectos. A proposta é debater sobre temas de contexto histórico, técnico e musical, e também sobre as peculiaridades deste instrumento tão característico da música brasileira e do samba, em especial. Basicamente através de textos, vídeos e músicas, pretende-se contribuir para que a cuica seja cada vez mais conhecida e admirada em todo o mundo, revelando sua graça, magia, beleza e mistério.

(To best view this blog use the Google Chrome browser)

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

As medidas


Sempre tive curiosidade de saber porque as cuicas são medidas em polegadas e não em centímetros,  unidade de medida de comprimento mais comum entre nós, brasileiros. Na verdade, todo tipo de tambor fabricado industrialmente no Brasil recebe essa base de cálculo por influência e herança das primeiras baterias importadas dos EUA, onde a unidade de medida tradicional é justamente a polegada. Com o passar do tempo, essas pessoas que importavam baterias para revender aqui no Brasil, por volta dos anos 40 e 50, se habituaram a medir os tambores assim. E mesmo depois de virarem fabricantes, produzindo, inclusive, a linha de instrumentos da música brasileira, dentre eles a cuica, o pandeiro e tamborim, por exemplo, mantiveram a polegada como medida padrão (como é o caso do Sr. Humberto, proprietário da GOPE, e quem me deu essa explicação que acabo de lhes transmitir).

A polegada é representada por este símbolo " que lembra muito as aspas, e as medidas de cuica mais comuns são de 8", 9½" e 10", que correspondem respectivamente às cuicas da foto acima. Em termos de sonoridade a medida de uma cuica influencia principalmente na variedade de notas possíveis de se extrair do instrumento. Quanto maior a cuica, maior a variedade de notas entre graves, médios e agudos que se pode tocar, ou seja, é como que se uma cuica pequena fosse um piano com poucas teclas e uma cuica grande fosse um piano com um teclado bem maior.  

Existem também cuicas de 6", que parecem "de brinquedo" ou para serem tocadas por crianças, e também cuicas fora desses padrões, geralmente antigas, fabricadas de forma mais ou menos artesanal. Um famoso fabricante de cuicas do passado chamado Arnaldo, hoje já falecido, era uma dessas pessoas que fabricava seus instrumentos numa oficina de fundo de quintal. Cuicas com medidas que hoje não se encontra mais. Um exemplo disso é o instrumento que o Mestre Marçal utiliza nesse vídeo, provavelmente uma cuica de 12". E há também casos mais extremos, como nesses registros abaixo. A foto é de uma mini-cuica feita pelo Sr. Bernardino, patriarca da Família Agogô, tradicional do carnaval paulistano. E o vídeo traz o grande Carlinhos da Cuica ao lado do Miúdo da Cuica, que chamou a atenção por fabricar cuicas de latinha, bem pequenas.


.